sexta-feira, 25 de março de 2011

ATENDIMENTOS EM PRONTO SOCORRO..

A raiva, originada de um longo tempo de espera para ser atendido, da descortezia na recepção ou da impessoalidade do ambiente, de acôrdo com pesquisas realizadas,se constitui no principal motivo que leva o paciente ou familiares a se revoltarem contra os sacrificados,incompreendidos e desvalorizados médicos ,que trabalham em Pronto Socorro.
Nos E.U.A., dentre os profissionais da medicina, os que mais mais sofrem com essa situação são os pediatras, seguidos pelos neurocirurgiões.No Brasil, com certeza, a situação não deve ser diferente.
Estudos já feitos demonstraram que há uma correlação direta entre a capacidade de comunicação do médico e menor quantidade de reclamações dos pacientes.Não só a atitude cuidadosa, a integridade profissional e a informação aos pacientes e/ou familiares são primordiais para minimizarem as queixas, como também as orientações padronizadas de alta ou instruções de liberação escritas para os pacientes e seus responsáveis.
Dentre os fatores mais importantes para a satisfação dos pacientes, atendidos em P.S., foram destacados: a rapidez no atendimento, a natureza dos cuidados profissionais e a organização da equipe médica.
Especificamente, no PS de atendimento pediátrico, as pesquisas realizadas demonstraram que as queixas mais comuns são: também o tempo de espera, a qualidade dos cuidados médicos, a atitude da equipe e os diagnósticos equivocados.

Nenhum comentário: